EVENTOS 2015

 

DESCRIÇÃO
Orientar e esclarecer os participantes frente a determinação judicial para realização de perícia visando a constatação ou não de atividades e operações insalubres e perigosas,para fins de percepção ou não dos respectivos adicionais. Esclarecer e informar aos participantes sobre prova pericial, previstas nos artigos 192 e 193 da CLT. Como deve proceder o Perito? As partes devem indicar assistente técnico? Procedimentos e conduta do assistente técnico e preposto.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
Os itens 20.5.7, 20.7.3 e 20.13.2 da Nova NR 20 tratam de medidas preventivas e procedimentos para controle de eletricidade estática. Também o Anexo II da Nova NR 20, tratando do conteúdo programático para a capacitação, inclui as fontes de ignição e seu controle. O item 10.9.3 da NR 10 trata de proteção para eletricidade estática enquanto o Anexo III da Portaria da NR 10, tratando de treinamento, inclui especificamente área classificada e eletricidade estática. Mas como avaliar os riscos envolvidos sem conhecimentos básicos sobre o tema? O desconhecimento muitas vezes é a causa básica de ocorrências graves. O objetivo do curso é apresentar aos participantes os conceitos e práticas sobre classificação de áreas e eletricidade estática no controle de fontes de ignição em atenção às prescrições das NR 10 e NR 20. Serão abordados casos práticos, onde os conceitos poderão ser facilmente entendidos, permitindo o controle das fontes de ignição, desde análises de riscos (onde os processos de geração de possível ignição serão entendidos e os riscos então mitigados), aplicações em serviços e procedimentos, inclusive em gestão de mudanças.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
Capacitar os participantes a fazer uma análise das adequações necessárias para o cumprimento da NR 35, buscando informações primordiais para a gestão do trabalho em altura visando conformidade legal e segurança para os profissionais que laboram nas áreas. Atender o disposto da NR35, bem como capacitar Supervisores de Trabalho em Altura e Profissionais que atuarão na multiplicação interna do curso de NR 35.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
A nova NR 12, publicada pela Portaria 197 e vigente desde 17 de dezembro 2010, amplia a descrição e o detalhamento dos itens, metodologias, procedimentos, capacitação e dispositivos e sistemas de proteção que devem ser aplicados para a segurança no trabalho com máquinas e equipamentos.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
A gestão da segurança e da saúde no trabalho é um grande desafio para as organizações. A alta administração deve ser desenvolvida de modo a valorizar a liderança, a visão sistêmica, a abordagem preditiva e preventiva no campo da saúde ocupacional. Os sistemas de gestão integrados, relacionando qualidade, gestão ambiental, segurança e saúde ocupacional e a responsabilidade social, e a identificação de requisitos e exigências necessárias ao desenvolvimento sustentável, requerem foco constante no mapeamento dos fatores de riscos que influenciam a qualidade de vida e o desempenho de segurança e saúde no trabalho. Este curso inovador, aborda instrumentos gerenciais e a formação e a capacitação de auditores internos, em empresas que implementam voluntariamente um Sistema de Gestão em Segurança e Saúde no Trabalho, favorecendo o desempenho das organizações no âmbito da prevenção ativa, identificando perigos, avaliando e controlando riscos dos locais e processos de trabalho.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
Nem todos os perigos, ameaças e riscos são iguais ou podem causar as mesmas consequências nas organizações. Perigos/riscos pessoais ou ocupacionais, tais como escorregões, quedas e cortes geralmente produzem efeitos sobre um único trabalhador. Por outro lado, perigos/riscos de processo podem ocasionar acidentes maiores envolvendo o vazamento de materiais potencialmente perigosos, incêndios e explosões, ou ambos. Outros tipos de ameaças, que não envolvem perdas humanas, podem acabar com um negócio bem sucedido. Incidentes e acidentes envolvendo os processos produtivos podem ter efeitos substanciais à economia, à propriedade e ao meio-ambiente. Incidentes e acidentes desse tipo podem ferir tanto os trabalhadores no interior das indústrias quanto o público que reside nas vizinhanças. Essa é a razão pela qual o Gerenciamento da Segurança está focado em todos os ciclos da vida de uma instalação industrial, compreendendo desde a concepção, a engenharia, as construções e montagens, as modificações, até a desativação no final do ciclo. Este Curso visa fornecer os fundamentos básicos para o Gerenciamento dos Riscos nos Processos com foco na Excelência de Todas as Operações Industriais. O objetivo é complementar as competências dos profissionais para avaliar, controlar e monitorar riscos e ameaças, garantindo a sustentabilidade dos negócios.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
A publicação da Portaria n.º 229 pelo Ministério do Trabalho e Emprego, que alterou a Norma Regulamentadora 26, impacta na obrigação da elaboração de Rótulos e Fichas de Segurança de Produtos Químicos, que agora devem seguir os aspectos previstos no Livro Púrpura – GHS (Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos) e na ABNT NBR 14725. Em 1º de Junho de 2015 entra em vigor a obrigatoriedade da implementação da NBR 14725 e da NR 26 para Misturas e as empresas e profissionais devem estar preparados para adequar a classificação, os rótulos e as FDS/FISPQ.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
O item 20.11.9, obriga que “os profissionais de segurança e saúde no trabalho que laboram em instalações classes II e III, adentram na área ou local de extração, produção, armazenamento, transferência, manuseio e manipulação de inflamáveis e líquidos combustíveis e mantêm contato direto com o processo ou processamento devem realizar o curso Específico” da Nova NR 20. A NN Eventos elaborou um programa que oferece a oportunidade de agregar uma parte didática, de 8 horas, para formar multiplicadores internos na empresa.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
O eSocial foi instituído oficialmente pelo Decreto nº 8.373/2014 sendo o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade padronizar sua transmissão, validação, armazenamento e distribuição. É um produto do Serviço Público de Escrituração Digital (SPED) que substituirá e simplificará uma série de obrigações como a RAIS, GFIP, CAGED, MANAD entre outras rotinas, exigindo um maior rigor na administração da empresa pois envolverá todos os seus setores como o de pessoal, contábil, fiscal, segurança e medicina ocupacional e gestores. Com ele o Governo pretende atender as necessidades de todos os órgãos participantes como Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), bem como a Justiça do Trabalho, em especial no módulo relativo ao tratamento das Ações Reclamatórias Trabalhistas.

LEIA MAIS ...
 

DESCRIÇÃO
Existem algumas certezas sobre os acidentes industriais: acidentes são causados por falhas; muitos acidentes têm origem em falhas de equipamentos ou materiais; a quase totalidade dos acidentes tem participação humana de alguma forma. Muitos acidentes são causados por erros humanos ou por violações, provocando severas perdas nas organizações. Mesmo quando não ocorrem lesões, as empresas podem perder produtividade, ter a imagem afetada, redução dos lucros, perda de clientes importantes, etc. A perenidade das organizações depende muito de quanto os seus processos são confiáveis. Confiança tem a ver com confiabilidade, ou seja, tem a ver com a probabilidade de fazer o certo, no momento certo, no local certo, mesmo sob condições desfavoráveis. Confiabilidade humana compreende um conjunto de conhecimentos que, se aplicados adequadamente, podem reduzir a frequência dos erros cometidos pelas pessoas, sozinhas ou em equipes. A busca por desenvolver a confiabilidade humana tem sido alvo das organizações que tem focado nas pessoas a prevenção dos acidentes e a construção da sustentabilidade das organizações. Confiabilidade antes de ser algo relacionado com máquinas é algo profundamente relacionado com gente.

LEIA MAIS ...


Nossos Parceiros

Deseja saber mais informações sobre nossos serviços e nossa empresa?